Arquivo do mês: outubro 2012

Eu

Sou instinto ou racionalidade?

Matéria ou energia?

Marilyn Manson ou Chico Buarque ou Charlie Sheen ou Charles Chaplin?

AGONIA!

Qual minha essência?

A subtraída de pudores ou a governada por convencionalidades, abstratísmos enfadonhos, etiquetas, bons costumes, rótulos, extratos, aparências, …, externalidades inúteis e opressoras.

Sou pensamento puro, impuro,

cimo que consome lixo

nos banheiros encardidos do submundo;

Ser manipulado,

regido por extintos animalescos, sanguinários, alimentados pela ira e pelo afeto.

PARADOXO!

Dicotomia Ingrata… maniqueísmo de quinta, complexidade esdruxula de vida insignificante.

Daqui de cima é impossível contar os que oscilam durante invernos deslocados, os que ardem de fome, os que transitam em busca de marquises… complexas são as dores ocultas.

SUO!

Verto dor e alegria na mesma substância…

Minha mente está aprisionada em cativeiros impressionistas,

(demando afrouxar as amarras cujos pulsos, abertos, enferrujam)

enquanto meu corpo, exposto como pedaço de carne, é apreciado, consumido e descartado; – peça deslocada de “Varejão” – meu Mundo também tem suas carnes expostas, talhadas, em golpes secos, pelo desenvolvimentismo que enrubesce continentes.

Cicatrizes reabertas ad aeternum.

Hoje, quando a brisa beijar-me o rosto, pularei em busca do desconhecido, desligar-me-ei de meus medos e serei eu mesmo – in natura –, seja lá o que isso quer dizer.

Eduardo Candido Gomes

Anúncios