Hoje

(…) acordar carente,

jovem, vívido  em saudades!

 

(…) ânsia, desejo, quimeras,

e gritos abafados,

viageiro de intermináveis

veredas!

Beijar-te, abraçar-te, viver-te

na mais terna aventura de veleiros.

 

Eduardo Candido Gomes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s