Coração Anárquico

Cólera,

         ventura,

                     gozo,

                            tortura,

                                     coração anárquico.

 

                                     De caminho errante

                                                      peito estéril,

                                     insistência pulsante,

                                                      em amor ferio;

                                     tibieza subverSiva!

 

Metamorfose

em cárcere úmido;

Âmago acorrentado!

                        Overdose

            em sentimento púnico,

                        Inebriado.

 

Habita-me

saca-me as asas (…)

deixa-me voar,

conhecer a força da imaginação,

a outra margem (…)

a palavra;

deixa-me voar,

viver em cores,

em sonhos coletivos (…).

 

 Desvela em mim

cândidas aventuras

em trianons

acalentados por orvalho

sob nascente sol de Bomfim.

Desvela em mim

tua essência.

 

Eduardo Candido Gomes 

 

Anúncios

4 Respostas para “Coração Anárquico

  1. Fala Álex,

    Que bom que gostou, fico feliz!!!!

    Aproveite e divulgue o blog por favor. (rs)

    Abraços,

    Edu

  2. DEMAIS DÚ !!

    PARABÉNS !!!

    abração!

    Álex

  3. Veruccia,

    Fico feliz que tenha gostado.

    Muito obrigado pela visita.

    Eduardo Candido Gomes

  4. Veruccia Filgueiras Teles

    Valeu, Edu!
    Belo poema…
    Abraço,
    Veruccia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s